sexta-feira, 12 de agosto de 2011

PROERD FORMA 80 ALUNOS - FUNDAÇÃO BRADESCO

Na manhã de ontem, 80 alunos da Fundação Bradesco, localizada na rua Vicente Adolfo da Silva, em Dois Carneiros, Jaboatão, receberam o certificado de formatura do curso realizado pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). Na ocasião, estiveram presentes representantes das secretarias estaduais de Educação (SEE), e de Defesa Social (SDS). O programa existe há 11 anos e faz parte de uma das ações do Pacto Pela Vida, na linha da prevenção e resistência às drogas. “Com o programa, as crianças aprendem a tomar as decisões corretas, além de manter distância das drogas e da violência”, destacou o coordenador executivo do Proerd, major PM João do Santos.

Como um exemplo de que nunca é tarde para aprender, o curso é voltado não somente para crianças e jovens, mas também para adultos e idosos. Na turma que se formou ontem estava uma das alunas mais idosas do grupo, Josefa Severina da Silva, 61, que fez o curso junto com o neto. “Achei muito bom, mas acharia melhor ainda se essa ação tivesse acontecido há muito mais anos. Mesmo assim isso vai melhorar e muito minha maneira de olhar para o trabalho da polícia, pois não via com bons olhos. Com esse curso passei a perceber a importância dessa instituição”, disse.

De acordo com a representante do Projeto Escola Legal, da SEE, Karla Freire, o programa tem uma grande importância, mas que precisa também de uma maior abertura da família, assim como da própria diretoria das escolas. “Estamos visualizando aqui políticas públicas que visam o apoio às famílias e às escolas, tanto municipais quanto estaduais. Então, é interessante ter um acolhimento e um olhar da direção da escola. Se não tiver esse apoio, eles não funcionam”, ressaltou.

A vice-diretora da Fundação Bradesco de Dois Carneiros, professora Sandra Araújo, também considerou que o trabalho necessita de uma atenção e maior participação dos pais em todo o processo de formação. Para ela, essa participação acaba sendo um complemento àquilo que já é feito. Ela enfatiza que a família precisa estar preparada para o trabalho que é feito com o aluno. “O trabalho junto com pais e filhos é de uma formação mais significativa e mais efetiva, pois há uma consonância nesses conceitos que poderão colaborar muito para a formação desses jovens”, finalizou.


Reportagem publicada pela Folha-PE em 10 agosto 2011 disponível em: http://www.folhape.com.br/index.php/caderno-grande-recife/656736-para-dizer-nao-as-drogas

Nenhum comentário:

Proerd inicia semestre letivo em Olinda

Na manhã dessa terça-feira (14/08), iniciou no município de Olinda o segundo semestre letivo de aulas do Programa de Resistência às Drogas ...